1/4

Bem-vindo(a)!

Socializar é a Base do Futuro Comportamento

As pessoas às vezes são advertidas a não levar os seus filhotes em público até que eles estejam completamente vacinados por medo de que o cachorro pegue alguma doença. Mas os tempos mudaram e a maioria dos médicos veterinários, treinadores, criadores e especialistas em comportamento recomendam que você começe a socializar o seu cachorrinho cedo. É mais provável que um cachorro não-socializado tenha problemas de comportamento a longo prazo do que que ele fique doente ao interagir com outros cães.

Você deve sim balancear o risco médico com os riscos comportamentais, razão pela qual áreas não controladas, como parques para cachorros e praias devem ser evitadas até que o cachorro esteja totalmente vacinado. Mas o risco de socializar seu cachorrinho em um ambiente controlado onde os cães não correm soltos, é mínimo.

Idade - A melhor idade para se socializar um filhote é entre dois e quatro meses de idade. Após quatro meses de idade, a janela da socialização começa a se fechar e é muito mais difícil incluenciar a opinião e atitude de um cachorrinho.
Por exemplo, se um cachorro não é exposto ao tráfego antes de quatro meses de idade ele pode ficar tão paralisado com medo das imagens e sons que caminhar numa rua da cidade pode ser impossível ou, na melhor das hipóteses desconfortável. Se o cachorro é exposto ao tráfego antes de quatro meses de idade e introduzido de uma maneira positiva, ele terá muito prazer em caminhar ao longo de uma rua da cidade, porque foi um encontro positivo. O treinamento do comportamento do cachorro deve começar cedo na sua vida.
 

Contato Humano - Pesquisas sobre comportamento de cães descobriram que cães filhotes que ficam isolados de contato humano entre cinco e doze semanas de idade nunca são capazes de reagir normalmente às pessoas mais tarde na vida. Esta idade é o período "sensível" de um cachorrinho e as semanas do período sensível, podem variar. Certifique-se que o seu animalzinho tenha muitas experiências positivas de contato humano durante este tempo.

 

 

Então, onde e quando você começar a fazer a sua socialização?

Comece em casa - Assim que você trouxer o seu filhote pra casa, visite o veterinário para checar a sua saúdo. Se estiver tudo bem, começe aclimatizando seu filhote aos sons, cheiros e paisagens do seu novo ambiente - a sua casa. Depois de alguns dias saia pela cidade e começe o seu programa de socialização.

Na cidade - Carregue o seu cachorro pela cidade, traga várias guloseimas, e peça a quem quiser conhecer o seu cachorro para oferecer-lhe uma surpresa. Não ponha seu filhote no chão ainda, mas carregá-lo é perfeitamente seguro. Você quer que seu cachorro pense que a ruídos altos, odores engraçados e cidadãos bobos andando pelas ruas é perfeitamente normal!
 

Tráfego - Uma sirene de bombeiros passa por vocês? Dê uma guloseima e pareça feliz! Caminhão ou Autocarro? Dê uma guloseima e aja como bobo! Isto vai fazer com que o seu cachorro se acostume com todos os ruídos e coisas potencialmente assustadoras que ele ou ela irá se deparar inevitavelmente. Se você expuser o seu cachorrinho a sons de tráfego de rua de uma forma positiva (com guloseimas e alegria), ele vai ficar confortável andando na rua com você.Crianças. Se você não tem filhos, é importante que você procure as crianças, para que você possa socializar o seu cachorrinho. As crianças são mais imprevisíveis e que têm movimento rápido das mãos. O cãozinho que não são expostos a crianças podem ter medo delas.

Situações assustadoras - Tenha cuidado para não dar muita atenção se o seu cachorrinho ficar com medo em uma situação que é normal. Se uma bicicleta passar correndo por você e seu cachorrinho, você será tentado a tranquilizá-lo dizendo que "está tudo bem, você está bem, tudo bem". O que o seu animalzinho pode muito bem se ouvir é, "Bom rapaz, mamãe adora quando você fica com medo, por favor, continue!" É melhor simplesmente recompensá-lo com uma guloseima e seguir em frente. Quando a próxima bicicleta passar por perto, ofereça uma recompensa alimentar para o cachorro para que ele redirecione seus pensamentos do medo para a recompensa. Cachorrinhos valorizam alimentos, então, não tenha medo de oferecê-los como recompensa.

Os cães fizeram adaptações incriveis, para se tornarem o que são hoje na relação entre a especie e principalmente entre o Homem bem como no ambiente, onde moramos: Cidade;  Campo;Moradia, ou Apartamento...

       

A especie Canina veem-se severamente obrigados a serem flexiveis nas suas vidas sociais, tamanho e aspecto.

       

Nós os modificamos, geneticamente muitas vezes errôneamente, para

Satisfazer, os nossos caprichos, emocionais, de status quo, ou por apenas pela beleza da raça, ou porque o vizinho ou amigo tem um igual, ou porque a raça “X” está em voga no mercado. Ignorando completamente a sua herança ancestral, a sua origem.

       

Temos por exemplo os Terriers que para muitos são um mimo, um animal de companhia excelente (não estou a dizer que não são), mas porque existem donos que se surpreendem e ficam desiludidos, com a raça porque tem o quintal todo cheio de covas? Não se informaram que esta raça mágnifica, bem como tantas as outras tem a sua função que é inato vem no sangue, pois foram “Criados, transformados” para a caça de texugos e raposas, fazendo-os escavadores natos..

     

Esquecem ou nem querem saber que o Labrador Retriever, não é um cão de guarda, mas sim um excelente companheiro de brincadeira, e um buscador nato, cão que o seu meio natural é a água, mas porque oiço gente que se queixa, que o seu Labrador atirou-se para a piscina nova, ou para o mar rio ou barragem? Se faz parte da sua HERANÇA genética?

Existem raças para quase todas as situações dois factos inegáveis o cão é o melhor amigo do Homem impossivel viver sem um ou dois, na nossa vida pois muitas vezes são eles que nos acarinham e nos levantam o astral para cima, mas com mais de 360 raças escolha com cuidado a sua para poder propocionar o tempo o espaço e a alimentação e treino correcto. Pergunte-se para que precisa de um cão? E o seu cerebro dará a resposta, para companhia, para guarda etc... dentro das respostas informe-se no mundo Canino qual a melhor para si. Cuidado com falsos criadores, pergunte sempre quanto tempo são criadores da respectiva raça, cuidado com gente que cria 3 ou mais raças, pouco saberão de cada uma. Exija do criador uma consulta geral de um Veterinário(a) á sua escolha com o seu novo amigo de quatro patas, exija a caderneta de saude actualizada, e se possivel o chip electrónico já no animal.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now